sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A Rosa Perdida - Serdar Ozkan





E se num momento difícil de sua vida você descobrisse que tem uma irmã gêmea? 
Diana é uma jovem bonita, rica, com um futuro brilhante como advogada, porém fútil e muito preocupada em manter uma " reputação" baseada em sua aparência e poder.
No leito de morte, sua mãe lhe entregou uma carta para que fosse lida depois de sua partida, tirando da filha a promessa de que faria seu último desejo, o que ela não esperava era que essa carta trouxesse a Diana a notícia de uma irmã gêmea perdida, junto ao seu pai, até então dado como morto.
Sua missão agora é encontrar sua irmã Maria, que aos seus olhos é uma mulher bem melhor do que ela se tornou. O problema é que ela não sabe por onde começar e acaba indo parar em Istambul onde conhece Zeynep, uma sábia senhora que conversa com as rosas.
A leitura, bem rápida e leve não deixa de ser profunda. Dividido em três partes, acredito que a segunda seja a melhor delas. O grande barato da história não é o encontro de Diana com sua irmã, ou com Zeynep ou com João ( jovem artista por quem se apaixona). O Grande barato é o encontro de Diana consigo mesma, e do leitor com sua verdadeira essência.
Traz também alusões ao aclamado Pequeno Príncipe, além de conhecimentos básicos sobre grandes pensadores como Sócrates e alguns personagens da Mitologia Grega.
Apesar da impressão de livro de auto-ajuda, Rosa Perdida não o é. Pelo menos não como os outros e se você assim como eu acredita que todo encontro consigo mesmo é positivo, não deixe de conferir essa obra. É rápida, barata e vale muito a pena!

Ficha Técnica:
Rosa Perdida, A
OZKAN, Serdar
2009
Editora Sem Fronteira
187 páginas.

Minha Avaliação Pessoal
Não curti tanto no começo, mas depois de insistir um pouco, me encantei. O li numa fase chatinha, tinha acabado de passar por uma operação e estava um pouco chateada com algumas coisas. Foi a melhor companhia escrita que eu poderia ter. Tenho certeza!
5 corações pra ele ♥♥♥♥♥

11 comentários:

Thayná Amaral disse...

É verdade, tem livros que nao conseguem nos encantar de primeira...
Mas depois eles sao muito bons kk

Juliana disse...

Sempre tem aquele livro que é chatinho no inicio mas fica ótimo no fim, ne?
Me interessou bastante, mais um para eu ler em 2011 :'D

- BooksWorld

William disse...

Se eu descobrisse um irmão gêmeo?!?!?!?!
Nunca parei para pensar nisso. Que coisa doida.
Alguns livros são como filmes, no começo é devagar quase parando e depois engrena e você não consegue desconectar....eheh
Valeu pela indicação.
Mah, obrigado pelas palavras lá no blog.
Bom final de semana.

Jân Bispo disse...

Esse eu já li, e realmente é um grande história de auto conhecimento, vale muito a pena ler, acho até que vou comprar, quando li, uma amiga me emprestou... como sempre suas indicações e suas criticas são inspiradoras... sucesso!

Coyot Tom disse...

cara de livros para holywood

São disse...

Assim que puder o lerei, deve ser interessante.

Um abraço, querida.

Gregory Vancher disse...

Não é o estilo de romance que curto ler. Mas mesmo assim, tentarei achar um exemplar pra ler e tentarei não ser tão apegado ao meu gosto particular na hora da leitura.
Entretanto, meu comentário não é só pelo livro. É também para te parabenizar pela idéia de ter um blog só com resenhas de livros. Eu achei muito bom pois, não só atrai gente nova pro h´bito da leitura, como também renova o gosto de quem já o tem. Parabéns!

Lady Geek disse...

MáH, tem mais selinho para você no meu blog.
Dá uma olhadinha lá.
XD
http://lendomentes.blogspot.com/

Jacqueline disse...

Tem um selo para você no meu blog.Espero que goste.

Penélope disse...

Olá, moça...adorei suas resenhas, AMEI SEU ESPAÇO... estou sem ler há um bom tempo, mas esse livro A rosa perdida, me fez voltar a desejar a ler...se puder, visite meu blog...beijos, Penélope...
maniasdapenelope.blogspot.com.br

Anônimo disse...

muito boom..

Postar um comentário

 
;