sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Um Bom Tricô - Debbie Macomber



Desde o momento que vi num site, me interessei. Não, eu não sei tricotar, bordar ou nada do gênero, mas como  o livro não tenta ensinar nada disso, me interessei. Comprei, e valeu a pena.
Um Bom Tricô é daqueles livros em que você não acredita muito, mas acaba se envolvendo como enredo e fica feliz em ter lido. Lydia é uma mulher que venceu o câncer por duas vezes e agora está realizando o sonho de um negócio próprio envolvendo algo que ela ama: a arte de fazer tricô. 
Um Bom Tricô nada mais é do que o nome de sua loja de linhas e aviamentos que também oferece curso de tricô para as clientes. E é graças a loja que a vida de quatro mulheres se cruzam e se completam. Além de Lydia, temos Carol, uma jovem que sonha em ser mãe faz disso sua meta de vida; Jacqueline, uma socialite madura que atravessa uma crise nas relações com seu marido, filho e nora e a minha preferida: Alix, uma jovem rebelde por quem é impossível não se apaixonar.
De leitura fácil e capítulos curtos, Um Bom Trico pode não ser aquele livro que te levará as lágrimas a todo instante, o que não significa que não seja uma ótima companhia. Um livro que fala de amizade e de como muitas vezes baixar a guarda e dar uma chance pode a melhor coisa a se fazer.
Um Bom Tricô... uma leitura leve e despretensiosa que tem tudo para te conquistar.


Ficha Técnica:
Um Bom Tricô
MACOMBER, Debbie
Editora: Harlequin Books
Ano 2007
413 páginas.


Minha Avaliação Pessoal
Leve, fácil, gostoso de ler.
Ideal para um intervalo entre uma leitura mais densa e outra, ganha 4 Corações:
♥♥♥♥

9 comentários:

Tatiana disse...

Eu já defini alguns títulos que vou tentar ler esse ano, mas vou escrever o nome desse em algum lugar que possa me lembrar de adicioná-lo na minha próxima lista. Livros desse tipo são excelentes para passar o tempo, como em viagens, por exemplo.^^

Bem Mah, eu vim aki retribuir sua visita e agradecer sua contribuição lá no meu blog (Abrindo a cabeça). Obrigada. =*

0/

*Natália* disse...

PROIBIDA DE COLOCAR RESENHAS DE LIVROS QUE EU AINDA Ñ LI.
Assim eu fico com vontade, amiga. E sabe que estou meeega atarefada, né ? hahahah

beijos

Keles e Marcos disse...

Adoro blogs sobre livros, e o design do seu blog está muito legal. Vou vir mais vezes, prometo.

http://meninosdefleur.blogspot.com/

Carolina Lima disse...

aaah, gostei da resenha! e o livro parece ser legal. Gostei daqui.
bjs
Ps:

Carolina Lima disse...

E sucesso no blog e em suas resenhas!

Guru do Metal disse...

não sou do tipo que gosta de ler livros, mas leio muitas outras coisas

http://rocknrollpost.blogspot.com/

Lucas Skinny disse...

O livro parece ser bom.

Fabrício Santiago disse...

lá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog O Árabe. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Fábio Flora disse...

Às vezes as histórias leves e despretensiosas são as que tocam nosso coração com mais honestidade.

Abraços e sucesso com o blog!

Postar um comentário

 
;